Blogger Widgets

[Resenha #1101] O Garoto do Cachecol Vermelho - Ana Beatriz Brandão @Verus_Editora


O Garoto do Cachecol Vermelho
Ana Beatriz Brandão
ISBN-10: 8576865351
ISBN-13: 978-8576865353
Páginas: 294
Ano: 2016
Editora: Verus
Idioma: Português
Classificação: 5 estrelas
Skoob
Compre: Submarino

Sinopse:
Melissa é uma garota linda, rica e mimada, que sempre consegue o que quer e tem todos na palma da mão. Ela acredita que a carreira de bailarina é a única coisa que realmente importa, porém, suas certezas são abaladas quando faz uma aposta com um garoto misterioso, que parece ter como objetivo virar sua vida de cabeça para baixo. De repente, Melissa se vê dividida entre dois caminhos: realizar seu maior sonho, pelo qual batalhou a vida inteira, ou viver um grande amor. Mas, não importa aonde ela vá, todas as direções apontam para o garoto do cachecol vermelho... Com esta história intensa e apaixonante, Ana Beatriz Brandão vai emocionar e surpreender o leitor, provando que é uma jovem autora que tem muito a dizer.



Resenha:

Melissa sempre teve tudo que desejou. Filha de Regina, uma proeminente cirurgiã plástica, era mimada, fútil e egocêntrica. Aos 19 anos, tinha como sonho ser bailarina na mais conceituada escola de música e artes cênicas em Nova Iorque: Juilliard. Para isso dedicava horas de seus dias a ensaios exaustivos. Nunca chegou a conhecer seu pai, o perderá quando ainda estava no ventre de sua mãe. Era uma moça muito infeliz e afogava suas tristezas em noites de bebedeiras.


 

"Já tinha me acostumado àquela sensação. A bebida me fazia esquecer, por alguns momentos, quem eu era, e eu precisava disso. O álcool dá essa ilusão de liberdade, mas, depois do efeito entorpecente, a realidade volta a atingir a gente feito uma bomba nuclear, nos devastando por completo, e somos obrigados a encará-la novamente."

Sua vida destituída de significados muda ao conhecer um garoto que usava um cachecol vermelho. Ao estar na rua celebrando a virada do ano com amigos, conhece aquele “vândalo”, um lindo rapaz, que pintando a rua, não dera muita “bola” pra Melissa, despertando na garota a fúria de ser ignorada. O primeiro contato não foi agradável, mas logo eles se esbarram novamente na faculdade. O garoto do cachecol vermelho chamado Daniel, era filho da reitora e como tantos outros pela visão de Melissa não passava de um pobretão metido a bonzinho.


“Os olhos eram azuis da cor do céu do meio-dia. O rosto era indescritível, tão lindo quanto daqueles modelos de revista, mas o que mais me chamou atenção foi o cachecol enrolado no pescoço.”



Porém Daniel consegue enxergar em Melissa muito mais que grosseria e escárnio e parece sempre disposto a lhe estender a mão e mostrar que o mundo não gira em torno de sua visão limitada das pessoas. Os dois vão desenvolvendo uma relação de amizade sempre, permeado por muito atrito. Pedro um rapaz que se achava o dono de Melissa não gosta nada dessa aproximação e motivado por ciúmes, mostra sua real faceta, machucando Melissa e arrumando briga com Daniel. O que seria motivo de separação entre Daniel e Melissa acaba ligando mais ainda os dois, que incentivada pelo seu amigo dá parte de Pedro na delegacia das mulheres.


"Depois que saí da delegacia, confesso que me senti aliviada. Era como se eu tivesse, através daquele ato, lavado minha alma. É preciso ter muita coragem para denunciar este tipo de coisa."


Melissa mesmo a contragosto participa de maneira efetiva da vida de Daniel. O rapaz era um altruísta e vivia sempre cercado de pessoas e eventos. Demora muito para que ela pare de torcer o nariz para tudo e todos e passe por cima do seu pedantismo e preconceito.



Enquanto nossa mocinha aguarda uma resposta de um vídeo enviando a Julliard, ela treina para sua possível audição e acaba se apaixonando por Daniel e eles começam a namorar. Mas mesmo gostando de Daniel ela ainda persegue seu sonho acreditando que somente isso seria suficiente para tornar sua vida vazia aceitável. Em contrapartida Daniel ajuda seu pai que sofre de Esclerose Lateral Amiotrófica e está em seus momentos finais.


“É difícil consolar alguém quando não temos as palavras certas. Quando sabemos que aquele sentimento de tristeza profunda corrói o nosso coração não chega nem perto da dor que a pessoa que está sentindo, é difícil saber o que dizer.”



Sei que até agora vocês devem estar pensando: mais um caso de menina mimada que se apaixona pelo boy tudo de bom! Mas não é... Não posso falar mais nada, porém antecipo que fazia um bom tempo que não me conectava com uma personagem de maneira tão verdadeira. Melissa embora com seus defeitos, precisava apenas de orientação, alguém que a escutasse e mostrasse a realidade. Melissa desabrochou, cresceu e amadureceu.


"O mais engraçado disso tudo é que não mudei por causa dele. Me dei conta de que ele foi apenas a fagulha da mudança. Ela veio de dentro de mim, da minha vontade de encontrar, finalmente, a minha liberdade."


Fui completamente consumida com o final. Sabe aquele nozão da garganta? Pois é, foi difícil até de respirar e fiquei destroçada com o desfecho, mas não menos encantada pela escrita direta, fluída e penetrante da autora.
Recomendo demais a leitura galera! Um livro que tira o leitor da zona de conforto, completamente grandioso, repleto de ensinamentos, drama, suspense e muito amor.


“Daniel tinha esse poder sobre as pessoas. Ele era como um farol no meio da noite escura, um ponto de luz que você tem que seguir se quiser sobreviver. Eu tinha que admitir: estava começando a me sentir atraída por esse farol.”

1 comentários:

  1. Adorei a resenha, assim como você disse pensei que era mais uma história de uma menina mimada, mas fico feliz em saber que não! Quero ler! bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...