Blogger Widgets

[Resenha #1125] Magônia - Maria Dahvana Headley @galerarecord @MARIADAHVANA




Magônia
Magônia # 1
Maria Dahvana Headley
ISBN-13: 9788501105882
ISBN-10: 8501105880
Ano: 2016
Páginas: 308
Idioma: português
Editora: Record
Skoob

Classificação: 4 estrelas
Compre: Submarino


Uma fantasia original com ótimos personagens, complexidade emocional e um universo fantástico. Aza Ray nasceu com uma estranha doença incurável que faz com que o ato de respirar se torne mais difícil. Aos médicos só resta prescrever medicamentos fortes na esperança de mantê-la viva. Quando Aza vê um misterioso navio no céu, sua família acredita que são alucinações provocadas pelos efeitos do medicamento. Mas ela sabe que não está vendo coisas, escutou alguém chamar seu nome lá de cima, nas nuvens, onde existe uma terra mágica de navios voadores e onde Aza não é mais a frágil garota enferma. Em ''Magônia'', ela não só pode respirar como cantar. Suas canções têm poderes transformadores e, através delas, Aza pode mudar o mundo abaixo das nuvens. Em uma brilhante e sensível estreia no gênero young adult, Maria Dahvana Headley constrói uma fantasia rica em nuances e cheia de simbolismo.



Resenha:

Aza Ray Boyle, nossa protagonista tem 15 anos e ela sofre de uma misteriosa doença pulmonar desde que era um bebê. Os médicos disseram que ela não sobreviveria um ano. Sua condição é tão rara que sua doença foi nomeada com seu nome, já que ela é a única a ser diagnosticada com isso. Uma vez que os médicos não sabem como curar sua doença, tudo o que podem fazer é dar-lhe diferentes drogas e medicamentos que esperam mantê-la viva.




Com todas as drogas em seu sistema, Aza acha que está alucinando quando ela passa a ver navios navegando ao redor no céu, escuta uma voz cantada chamando seu nome e pássaros a seguindo alguns dias antes de seu aniversário de 16 anos. Aza faz o seu melhor para ignorar o que ela está vendo e apenas se concentra em seu aniversário que está se aproximando, e ela se ancora em seu melhor amigo, Jason. Conversando com ele, um dia, ela escuta a palavra Magônia. Repentinamente, sua vida é virada de cabeça para baixo, após um certo acontecimento, e Aza é levada para o céu, para o navio que antes ela achou que era só alucinação, e descobre que lá, é um mundo totalmente diferente, e este lugar mágico se chama Magônia.


Magônia é uma cidade de navios comerciais encontrados nas nuvens, invisível aos olhos dos humanos típicos. É aqui pela primeira vez na vida de Aza que ela pode respirar sem dificuldade e é o lugar de onde ela viera, um lugar habitado por por criaturas mágicas. Ainda mais impressionante, ela tem imenso poder; através do canto podem realizar grandes feitos. Poder que ela pode usar para mudar o mundo. Aza vai aprendendo o que sua voz é capaz de fazer. Mas, à medida que a guerra se aproxima, Aza deve decidir onde estão suas lealdades: à terra com a família que a criou, ou com Magônia.

Magônia é uma história emocionante que faz a ponte entre a contemporaneidade do jovem adulto para a fantasia. A história alterna entre a nova vida de Aza em Magônia e seu melhor amigo, Jason, tentando desesperadamente encontrar um caminho de volta para ela.



Aza é uma personagem realmente interessante, e ela me lembrou de Hazel Grace de A Culpa é das Estrelas, na qual ela está morrendo e tem uma personalidade forte, bem como uma visão interessante do mundo. Aza é uma pessoa muito sarcástica com uma visão muito humorística da sociedade. A escrita da autora é incrível, ela nos mostra os pensamentos de Aza e sentimentos sobre o mundo de uma maneira original.


Gostei muito de Jason, ele é o melhor amigo de Aza, e é o único que realmente a entende de verdade, ele compartilha seus interesses e cuida dela. Ele também é o único a acreditar em Aza quando ela diz que vê navios no céu que chamam a ela. Na verdade, Jason é a primeira pessoa a mencionar a mítica Magônia como possíveis explicações para seus problemas. Ele realmente acredita que qualquer coisa é possível, e é uma das razões pelas quais ele é tão curioso sobre as "alucinações" de Aza. Eu realmente gostei da tensão romântica entre Aza e Jason, e como havia muita incerteza quanto à plausibilidade de seu relacionamento.


Este livro é realmente focado em definir a atmosfera, bem como o desenvolvimento de cada personagem central, por isso conta com um ritmo mais lento. Como resultado, o livro tem partes não acontece muita coisa. Mas, perto do final, o ritmo pega, e não tem como não ficar preso a história.


A capa é muito bonita, gostei do trabalho da editora, a diagramação está boa, assim com a tradução e a revisão.

Magônia tem uma trama excepcionalmente original e emocionante. É um mundo brilhantemente único de mitologia, política e magia. Recomendo a todos!


0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...