Blogger Widgets

[Resenha #1174] A Filha do Império - Raymond E. Feist @editoraarqueiro


A Filha do Império
A Saga do Império - Livro 01
Raymond E. Feist
ISBN-13: 9788567296340
ISBN-10: 856729634X
Ano: 2015
Páginas: 464
Idioma: português 
Editora: Arqueiro
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Amazon

Sinopse: Mara, a filha mais nova da poderosa Casa dos Acoma, estava destinada a uma vida de contemplação e paz. Mas quando seu pai e seu irmão são mortos, sua vida muda de um dia para outro. Apesar do sofrimento, cabe a ela a tarefa de vestir o manto da liderança e enfrentar as dificuldades e os inimigos implacáveis.
Inexperiente na arte de governar, Mara terá de recorrer a toda a sua força e astúcia para sobreviver no Jogo do Conselho, recuperar a honra da Casa dos Acoma e assegurar o futuro de sua família. Mas quando percebe que os inimigos que quase aniquilaram a sua casa vão voltar a atacar com fúria renovada, Mara só tem uma dúvida: será que ela, apenas uma mulher, ainda quase menina, poderá vencer em um jogo perigoso no qual seu pai e seu irmão falharam?


Resenha:

A Filha do Império aborda intriga e batalhas políticas de uma maneira muito diferente. Nossa protagonista é Mara, a filha de 17 anos do Senhor dos Acoma e parte de uma das maiores e mais poderosas famílias de Kelewan, ela está prestes a fazer seus votos e se tornar uma sacerdotisa de Lashima. A cerimônia é interrompida pela chegada de um general da família com notícias devastadoras. Seu pai e seu irmão foram mortos no campo de batalha pelo maior rival de sua família, a família Minwanabi. Como último membro da linha Acoma, Mara agora deve assumir o papel de Senhora dos Acoma, quase sem nenhuma preparação. Ainda pior, seu inimigo, os Minwanabi, dizimaram grande parte de seu exército, e agora ela conta com somente cinquenta soldados para protegê-la e proteger sua propriedade, além, é claro, que os
Minwanabi não se contentará, pois eles querem a extinção de sua casa, e assim eles irão atrás dela. Agora como Senhora de uma casa fracassada, ela tem que se juntar ao Jogo do Conselho e lutar para reconquistar sua honra familiar e garantir seu futuro, ou então enfrentar a completa aniquilação de sua casa. O que se segue é uma fantasia épica diferente de qualquer uma que eu tenha lido. 




Uma das coisas que eu mais gostei deste livro foi a personagem principal Mara, que foi uma liderança feminina incrivelmente forte. Enquanto no início ela é uma garota insegura, e compreensivelmente aflita, logo se torna evidente que ela é extremamente inteligente e capaz, e vai crescer para ser uma governante proficiente. Outro ponto interessante a respeito de Mara, é que contrário das heroínas de fantasia que eu já vi anteriormente, ela não é uma princesa guerreira, nem uma assassina, nem qualquer tipo de bruxa ou tem algum poder mágico, ela é somente uma jovem esperta, engenhosa e determinada que estava disposta a usar sua inteligencia e fazer sacrifícios pessoais incríveis para garantir a sobrevivência de sua família, sua casa, e legado do seu clã.



Essa história não se trata de grandes batalhas e conflitos marciais, embora haja certamente algumas grandes cenas de ação e lutas que acontecem. Foi uma história que se concentrou nos desafios enfrentados por uma mulher no mundo dos homens. Concentrou-se nas decisões que Mara teve que tomar, e mostrou que um herói poderia ser mais do que alguém que poderia lançar um feitiço ou empunhar uma espada. Algumas das cenas que eu amei foram aquelas em que Mara explorava os equívocos dos nobres homens que subestimaram-na consistentemente e a viram como uma menina bonita e ingênua a ser explorada. Mara também é uma personagem que comete erros, alguns com repercussões bastante brutais, mas ela admite seus erros, aprende com eles e segue em frente.



A história também descreveu tentativas de assassinato, e esses assassinos não eram anti-heróis, nem heróis "legais", eram assassinos frios e impiedosos. Como resultado, um número significativo das mortes neste romance me abalou, mesmo quando eles eram de personagens praticamente sem nome. A morte neste livro foi um perigo sempre presente que perseguiu Mara e seu povo, e pareceu real, tangível e assustador. Essa tensão permeou toda a história. A história também ilustrou a nua ganância, o mal e a frieza calculadora da ambição e da vingança. Os inimigos enfrentados por Mara eram ainda mais assustadores e sinistros por causa de sua humanidade e credibilidade. Mas, no fundo, esse livro se trata de uma história de triunfo sobre a adversidade e sobre as mais implacáveis circunstâncias.


No geral, eu realmente gostei este livro, talvez até mais do que eu gostei da saga do Mago. O nível de intriga e tensão criado pela atmosfera política tensa fez uma leitura emocionante, e eu amei a forte protagonista Mara, que luta contra todas as probabilidades para restaurar a Casa de Acoma à sua glória anterior. Super recomendo!

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...