Blogger Widgets

[Resenha #1187] Primeiro Amor – Ivan Turguêniev @cialetras


Primeiro Amor – Ivan Turguêniev
Idioma: Português
Ano: 2015
Páginas: 112
ISBN-13: 9788582850213
ISBN-10: 8582850212
Editora: Penguin Companhia
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Amazon

Sinopse: Em um passeio por sua casa de veraneio nos arredores de Moscou, o garoto Vladímir Petróvitch, filho único de uma família tradicional, vê uma moça exuberante brincando nos fundos da propriedade. Trata-se de Zinaida, filha de sua vizinha, por quem se apaixonará de forma avassaladora. À medida que eles se aproximam, fica claro quem está no controle da situação. Disposto a tudo para ser correspondido, Vladímir terá de aprender rapidamente o intrincado jogo da sedução, em que as regras são tão aleatórias quanto obscuras. Admirado por Henry James e Flaubert, Ivan Turguêniev foi o primeiro autor russo a ser traduzido na Europa, reconhecido, ainda em vida, como um dos grandes escritores de sua época.




Resenha:

Vladímir Petróvitch era um garoto de dezesseis anos quando se mudou para uma espécie de casa de campo, típica da Rússia, junto de seus pais. Nesse lugar ele percebe sua vizinha, Zinaida Aleksandróvna, e se apaixona por ela. Só que muitas coisas impedem que eles fiquem juntos. Afinal, o que de tão encantador Vladímir vê em Zinaida? Uma mulher de 21 anos, muito mais velha que ele e com um espírito livre, que não se entrega a ninguém? 

Assim que chega à casa de veraneio, Vladímir percebe que Zinaida é uma bela moça, que encanta todos os rapazes que vivem naquela região. Ela os encanta tanto que os convida para grandes tardes e noites de encontros em grupo, para que brinquem, conversem e passem tempo juntos. É num desses encontros que ele tem a chance de, pela primeira vez, se aproximar de Zinaida, mas a tarefa não se mostra tão fácil assim. Vladímir anseia pela correspondência de sentimentos, mas não está tão certo se ela realmente gosta dele.  Nos encontros, ela tenta provocar e brincar com todos os pretendentes, mas não se entrega para nenhum deles. E é por meio dessas brincadeiras e provocações que o personagem principal tenta conquistar o coração de sua amada. Será que ele conseguirá o que tanto quer? 





A história é contada com uma carga de sentimentos muito grande e é muito fácil se identificar com o personagem principal. Afinal, quem nunca se apaixonou? Durante a narrativa, percebemos o quanto Vladímir demonstra seus medos, desejos, ciúmes e ansiedades por conta de seu amor platônico. Pode-se perceber que ele sofre pela princesinha, apelido que é dado para Zinaida no livro. 

"Eu ardia como fogo em sua presença... mas de que me adiantava saber que fogo era aquele em que eu queimava e derretia.... se era doce para mim derreter e queimar?"

O amor que ele sente por ela é tão intenso que se torna até um pouco obsessivo, imaginando o que ela está fazendo e com quem ela está. Além da desconfiança de que Zinaida esteja apaixonada por um homem que não seja ele, tosos esses aspectos são mostrados pelo ponto de vista do amor incondicional e platônico sentidos por Vladímir. É nessa busca que a história se compõe. A busca pelo incerto e a inflamação de sentimentos causados pelo primeiro amor é o que mais prevalece na história. Há uma exploração dos sentimentos mais “juvenis” e ansiosos, que aos poucos se tornam banais. 


O autor usou vários recursos para gerar curiosidade no leitor, por exemplo, a descrição dos cenários. Em certos trechos do livro, Turguêniev descreve muito bem a natureza e ele faz isso, principalmente, nos momentos de mais tensão na narrativa. Os personagens são muito bem construídos, mesmo que não sejam tão regulares na história e esse é um dos pontos mais relevantes da obra, porque mesmo que o personagem principal seja o Vladímir, eu me peguei diversas vezes mais interessada na Zinaida do que nele, isso devido a boa construção da pessoa que ela é na história, uma moça elegante e sedutora. Ivan Turguêniev não criou apenas uma história sobre alguém se apaixonando pela primeira vez, mas nos conduz pelas páginas de uma maneira que faz com que nós e o personagem principal nos apaixonemos juntos. 

“Ah, os sentimentos meigos, as melodias suaves, a bondade e a serenidade de uma alma comovida, o contentamento que se dissolve em contato com as primeiras ternuras do amor... Onde estão? Onde estão?”

Primeiro Amor foi um dos melhores livros que li recentemente e, mesmo depois do término da leitura, me peguei pensando nele por semanas. Apesar de ser escrito por um autor clássico, a leitura é leve e as páginas fluem com facilidade, o livro também possui algumas críticas inseridas no contexto. Além disso, a diagramação é incrível, o que não torna a leitura cansativa e contém introdução e um pouco sobre a vida do escritor. Então, é uma ótima obra pra quem quer começar a ler literatura russa ou pelo menos conhecê-la.

1 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...