Blogger Widgets

[Resenha #1238] Drácula - Bram Stoker @cialetras


Drácula
Bram Stoker
ISBN-13: 9788582850053
ISBN-10: 8582850050
Ano: 2014
Páginas: 648
Editora: Penguin Companhia
Skoob
Classificação: 5 estrelas
Compre: Amazon

Sinopse: As inúmeras adaptações cinematográficas e o lugar crucial do conde Drácula na cultura popular criaram uma mitologia em torno dessa figura, que costuma ser vista como um dândi sedutor em traje de gala e capa preta. A versão original do vampiro mais famoso da literatura surpreenderá até mesmo os admiradores mais fervorosos ao contar a história desse aristocrata sisudo e muitas vezes repulsivo. 
Quando um agente imobiliário ajuda um conde a comprar uma propriedade em Londres, não poderia imaginar o mal que estava levando ao Ocidente. Na partida de xadrez que se segue, entre esse nobre perturbador (que pouco aparece, mas é onipresente) e um determinado grupo de adversários (que inclui o professor Van Helsing e a inteligente Mina Harker), o que está em jogo vai além da luta entre a vida e a morte.
Esta edição traz notas e introdução de Maurice Hindle, ph.D. em literatura pela Universidade de Essex, e prefácio de Christopher Frayling, reitor da Real Academia de Artes em Londres. 




Resenha:

A trama de Stoker tem início quando o jovem advogado Jonathan Harker vai até o castelo do Conde Drácula localizado na Transilvânia. A visita feita e tudo o que acontece após o encontro do advogado com o misterioso e excêntrico Conde Drácula é narrado em seu diário, no entanto, partes da história também são contadas através dos diários de Mina, esposa do jovem Harker, do Dr. Jonh Seward, médico psiquiatra e amigo do Dr. Van Helsing, que é o primeiro a decifrar a misteriosa doença de Lucy Westenra, prima de Mina, que acaba sendo convertida em vampira no decorrer da trama. 

"O castelo é uma verdadeira fortaleza, e eu sou um prisioneiro."




Ainda podemos visualizar na obra de Stoker, o diário de bordo encontrado a bordo do navio Deméter, que atraca no porto de Whitbay, além de partes do diário Lucy, e também como a gravação fônica de Van Helsing no diário, chamado de Relatos Cotidianos, do Dr. Seward.

     “Havia um sorriso zombeteiro no rosto intumescido que pareceu enlouquecer-me. (...) Ao dar uma última olhadela, percebi o rosto intumescido, sujo de sangue e apresentando uma careta fixa de malícia que poderia muito bem pertencer ao mais baixo dos demônios.” 

"Só quem já sofreu durante a noite sabe como a aurora pode ser doce e ansiada, ao coração e aos olhos."

"Benditos aqueles cujas vidas seguem sem medos, pavores, e para quem o sono é uma bênção que chega com a noite, trazendo apenas bons sonhos."

"Existem mistérios sobre os quais os homens só podem formular hipóteses e que, ao longo das eras, serão solucionados apenas em parte."

"Nós aprendemos com os erros, não com o sucesso!"
   

Os personagens são inesquecíveis. O vilão é sagaz e perverso. Van Helsing, é sábio e corajoso.

A narrativa é única e muito criativa, sendo que é composta por trechos de diversos diários e cartas dos personagens, de modo a mesclar os distintos pontos de vista, sendo destacadas apenas as partes relevantes da história.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...