Blogger Widgets

[Resenha #1250] Bonsai - Alejandro Zambra


Bonsai
Alejandro Zambra
ISBN-13: 9788540501881
ISBN-10: 8540501880
Ano: 2012
Páginas: 96
Idioma: português 
Editora: Cosac Naify
Skoob
Classificação: 4 estrelas

Sinopse: Bonsai é a história de um amor, o de Julio e Emilia, e é a história do fim deste amor. É também uma história sobre a consciência do fim. E não apenas para Emilia e Julio, “jovens tristes que leem romances juntos, que acordam com livros perdidos entre as cobertas”, mas para nós, leitores, que na primeira linha desta história falsamente simples recebemos a notícia: “No final ela morre e ele fica sozinho”. Romance de estreia do chileno Alejandro Zambra (1975), Bonsai coloca em cena dois estudantes de Letras, suas leituras, encontros e desencontros. Com cortes precisos e apurado sentido formal, Zambra -- eleito pela revista britânica Granta como um dos vinte e dois melhores jovens escritores hispanoamericanos -- faz a trama avançar como se cultivasse um bonsai. Traduzido em dez países, entre eles França, Itália, China, Israel, Estados Unidos e Japão, Bonsai ganhou o Prêmio da Crítica e o Prêmio do Conselho Nacional do Livro como melhor romance de 2006 em seu país.




Resenha:

Essa história começa com uma frase curta, que reúne uma importante informação, e deixa o leitor curioso.

“No final ela morre e ele fica sozinho.”

Logo surgem duas perguntas na nossa mente: quem são eles e o que aconteceu pra resultar em seus finais (a morte e a solidão)? 

Bonsai é uma história intensa sobre duas pessoas que se conhecem e têm seus respectivos meios e fins. Júlio e Emília são dois amantes, os dois são os personagens predominantes da narrativa. Ambos gostam de ler, estudam Letras, vivem a vida normalmente e por isso o livro é composto por tantos acontecimentos, que parecem ser rapidamente desenvolvidos, mas acontecimentos que retratam muito do que pode acontecer na vida real. 

O livro possui muitas características positivas como, personagens reais e narrativa fluida. Os personagens são muito bem desenvolvidos nas poucas páginas em que a história ocorre, você se envolve com a singularidade de cada um deles, com as peculiaridades de cada fala e tudo o que eles expressam através dela. A narrativa é muito poética, ao meu ver, e se desenrola sem muitas dificuldades, quando você se espanta já está na última página. 

De certa forma, a história revela uma carga de conformidade entre os personagens e seus sentimentos, Júlio e Emília gostam um do outro e, como já foi dito, até possuem interesses em comum, mas a partir do momento em que os dois percebem que o relacionamento vai acabar logo, ambos apenas esperam e não fazem nada para mudar o rumo que o destino os propõe. E é a partir do final do relacionamento que as coisas acontecem, afinal, nem todas as situações da nossa vida podem acontecer enquanto estamos em um relacionamento amoroso, mas sim quando ele acaba. A partir de muitos finais, outras histórias surgem. É a partir do fim do amor de Emília e Júlio que os personagens vão realmente descobrir o que restou um do outro. 

Bonsai é uma história pequena, com poucas páginas, mas com uma quantidade enorme de sentimentos que deu o maior significado do livro durante a minha leitura. Apesar dos pontos negativos da obra do escritor chileno, acho que o livro não me pegou de primeira. Tem aquela coisa de, talvez, eu não ter lido o livro no momento certo, o que é um aspecto muito importante de uma leitura: a identificação e eu posso dizer que não me identifiquei com a obra, mas ela não deixa de ser grandiosa. Alejandro Zambra tem um potencial muito bom e sempre ouço elogios aos livros dele, motivo pelo qual peguei Bonsai para ler. Continua sendo um livro cheio de sentimentos e pensamentos relevantes.

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...